O chefe “burro” é mais esperto do que você imagina



Por muito tempo eu almejava um cargo de liderança, acreditava que se eu trabalhasse duro, fosse o melhor da minha equipe eu seria premiado com um cargo de "chefia".
 
Tive ao longo de minha carreira diversos “chefes” (eles tiveram diferentes títulos, líder, supervisor, encarregado, coordenador, gerente, superintendente, diretor, presidente, CIO, COO, CEO e mais alguns que não me lembro agora).
 
Alguns eu considerava muito inteligentes, tudo o que eu não conseguia fazer, depois de alguns puxões de orelha e algum bullying envolvido era resolvido pelo profissional.
 
As vezes eu os via indo para entrevistas, e quando voltavam os comentários eram os seguintes:
 
“Entrevistei um cara agora que só por Deus. Não tinha certificação, não falava outra língua, não conhece tal tecnologia ou metodologia, não tinha como contratar”.
 
Nesta época, nós (os funcionários) éramos estudiosos, consumíamos toda e qualquer novidade que o mercado nos colocava. A empresa nos considerava especialistas, tudo o que era projeto complexo e/ou atividade que ninguém dava conta caía com a gente. 
 
Mas os anos iam se passando, nenhuma promoção ou apenas uns títulos bobos chegavam para nós e nosso líder. 
 
Até que um dia ele se cansou e foi-se dessa para uma melhor (EMPREGO PESSOAL, EMPREGO!).
 
Chegou um novo chefe. Este não manjava absolutamente NADA do que fazíamos. Logo eu mesmo tive que seguir com as entrevistas dos novos profissionais e… só por Deus!
 
Com o tempo, eu era o melhor colaborador da minha equipe, já os liderava, mas subir na vida que é bom… simplesmente não acontecia.
 
E um dia eu quis ter uma conversa franca com o meu chefe e explicar para ele o que eu achava, e ele me respondeu uma coisa que eu só fui entender muitos anos depois.
 
"Enquanto você for o melhor varredor de chão da cozinha, não poderá ser o cozinheiro."
 
O que ele e alguns anos de vida me ensinaram? Que ser líder ou um bom gestor não tem relação alguma com ser um excelente profissional naquele campo, mas sim obter os melhores resultados.
 
Explico, recentemente ouvi de uma profissional o comentário que após uma entrevista uma colega questionou as credenciais de um profissional que pleiteava uma oportunidade. Esta profissional que questionou era a responsável por contratar ou não o profissional sob o ponto de vista técnico, ou seja, seus questionamentos são apropriados. 
 
O que não era apropriado era a forma de pensar dessa profissional (que era como a minha no início da minha carreira), após a entrevista ela soltou o tal do “só por Deus” e todas as suas críticas. 
 
Ao longo dos anos eu percebi que fazíamos isso quando nos sentíamos ameaçados por alguma qualidade do profissional que estava por vir, então enaltecíamos os seus problemas ou falta de habilidade em outras áreas. Mesmo que tais qualidades que o candidato não tivesse naquele momento não fossem exigidas na empresa.
 
Eu vivi isso dos dois lados, tanto do entrevistador quanto do entrevistado. Me lembro até hoje de ir para uma entrevista (como candidato) e durante a entrevista a profissional que viria a ser minha chefe, me perguntou tudo o que estava em meu CV. Expliquei dei detalhes, informei sobre as tecnologias e para tudo o que eu respondia para ela, ela tinha um exemplo melhor que o meu. 
 
No final, não fiquei com a oportunidade e me lembrei da frase do tal “chefe burro”, aquele que não sabia nada. E percebi que eu tinha assustado a entrevistadora. 
 
Dali para frente nunca mais fui reprovado, pois entendia até onde poderia ir e principalmente o ponto certo de ser bom. Não podia brilhar mais que o “chefe” se ele fosse inteligente.
 
Mas e o tal chefe burro? Me ensinou que o meu papel de funcionário é ser uma ferramenta, para promove-lo através do melhor resultado dos meus trabalhos. 
 
Hoje eu sou o chefe burro, aquele que “não manja nada”, que usa todos os potenciais talentos de meus profissionais como ferramentas para o crescimento da empresa e por consequência o meu próprio.
 
Então toda vez que topar com o chefe que parece que não sabe nada, vai por mim, provavelmente ele está a muitos anos na frente do que sabe tudo.  






Copyright © Code Tecnologia, 2019